Cuidados com a Cuia de Chimarrão

Chimarrao-jpeg

Tomar chimarrão é uma tradição antiga entre os gaúchos e preservada até hoje entre os brasileiros, principalmente na região sul do país.

A bebida, feita à base de erva-mate moída e água fervente, é tipicamente servida em cuias que podem ser de madeira, aço inoxidável, cerâmica, plástico, silicone e, principalmente, de porongo.

Também conhecida como “cabaça”, o porongo é um fruto originário de uma planta trepadeira chamada Lagenaria Siceraria que se assemelha à madeira não só pela cor, como pela textura, cheiro e gosto.

Trata-se da principal matéria-prima das cuias para chimarrão, mas o porongo é também utilizado na produção de moringas, utensílios domésticos, instrumentos musicais e artesanatos.

Curando a Cuia

Justamente por serem feitas principalmente de porongo ou madeira é que as cuias precisam passar pelo processo que chamamos de curagem. Isso porque as cuias novas normalmente possuem uma cor amadeirada característica, um cheiro acentuado e, principalmente, um sabor forte próprio do fruto, daí a necessidade de curar.

Curar ou curtir a cuia nada mais é do que o ato de retirar o cheiro forte e o sabor amargo e amadeirado característicos do porongo através de diversas técnicas e práticas, além de ajudar a conservar a vida útil da cuia por mais tempo também.

Vale lembrar que apenas as cuias feitas de porongo ou madeira necessitam ser curadas, afinal, apenas esses materiais absorvem resíduos e sabor. Além disso, esse processo não é uma regra, porém, é importante fazê-lo para que a durabilidade da cuia seja maior.

Tipos de Curagem

Existem diversas formas de curar uma cuia. Confira algumas delas:

  • Curagem com Erva-Mate – Neste processo, basta preparar o chimarrão como se fosse tomá-lo. Adicione um pouco de erva-mate, cubra com água quente e deixe curar por aproximadamente 24 horas. Nesse período, quando a água for secando, vá adicionando mais água quente até a boca. Depois, é só retirar todo o conteúdo e higienizar bem.
  • Curagem com Fogo – Esse processo consiste em queimar delicadamente a parte interna da cuia. Para isso, você deve segurar a cuia com a boca sob a chama do fogão e girar alternadamente para que a queima pegue todos os lados. Além disso, você também pode fazer utilizando um maçarico ou brasas. Neste último caso, basta adicionar a brasa dentro da cuia e agitar até a cuia escurecer por completo.
  • Curagem com Chás – Esta técnica consiste em adicionar o chá de sua preferência dentro da cuia e cobrir com água quente. Assim que a água esfriar, repita o processo quantas vezes forem necessárias até que o sabor amargo da cuia nova suma completamente e dê lugar ao leve aroma do chá escolhido.
  • Curagem com Álcool – Nada mais é do que adicionar um pouco de álcool dentro da cuia e colocar fogo dentro. Enquanto queima, gire delicadamente para que todas as bordas queimem por igual. Assim que a cuia der uma leve tostada, apague o fogo, lave com água corrente e seque completamente. O álcool, além de limpar, também irá matar qualquer tipo de impureza ou bactéria presente na cuia.

Cuidados Importantes com a Cuia

Além da curagem inicial necessária, também é primordial que se tenha alguns cuidados básicos com a cuia para que ela dure o máximo de tempo possível. Veja:

  • A cuia deve ser lavada apenas com água corrente. Evite utilizar qualquer tipo de produto químico para não comprometer o produto;
  • É importante lavar bem e verificar se depois do uso não ficou nenhum resquício de erva dentro da cuia. Qualquer mínimo resíduo que ficar pode desencadear bactérias e mofo dentro dela;
  • Após lavar, deixe a cuia secar naturalmente em um lugar seco e arejado. É essencial que ela esteja completamente seca antes de guardá-la. Qualquer sinal de umidade pode culminar em mofo;
  • Sempre que usar a cuia é importante higienizá-la e secá-la totalmente antes de usar novamente;
  • Nunca deixe erva-mate dentro da cuia depois de usá-la. Além de gerar mofo e gosto ruim, o material da cuia pode absorver a erva deixando-a escura e esverdeada;
  • Se a sua cuia já estiver mofada, existe a possibilidade de recuperá-la. Basta lavar bastante com água corrente e, em seguida, adicionar chá de camomila com água fervente até a boca. Deixe descansar por 24 horas depois retire o chá, lave e seque bem e deixe na geladeira por aproximadamente 3 dias. Após esse processo, faça o chimarrão novamente e verifique se o gosto de mofo sumiu. Porém, se o cheiro e gosto permanecerem, realmente a cuia já não serve para uso;
  • Todos esses cuidados devem ser redobrados quando se vive em regiões mais frias e úmidas como aqui no Canadá, por exemplo. Isso porque ambientes fechados e sem muita ventilação podem desencadear mofo ou bolor se as cuias não forem devidamente curadas e higienizadas regularmente.

Se você é daqueles que também aprecia um bom chimarrão e ainda não tem a sua cuia ou não conseguiu encontrar morando fora do Brasil, a NationPack agora tem!

Esse é um conjunto Promate para chimarrão fabricado artesanalmente. O kit contém 1 cuia feita de porongo natural com gravações artesanais, bocal de alumínio, pé de suporte e bomba.

Kit Chimarrão Promate: Compre Aqui

E você, gostou das dicas? Que outras técnicas você utiliza para curar ou manter a sua cuia? Compartilhe com a gente o seu comentário.

Fechar Menu